Estamos online

Aprenda a ver o nível de óleo no carro e fuja de pegadinhas

Aprenda a ver o nível de óleo no carro e fuja de pegadinhas, 14 de abril de 2016 | 08h43

Verificação errada é mais comum do que você pensa. Carros com pouco lubrificante ou excesso no reservatório podem ter problemas graves.

Não precisa entender uma vírgula de mecânica para verificar corretamente o nível de óleo do carro. Apesar de ser um procedimento rápido e fácil, isso costuma gerar muita confusão. Afinal, qual é o nível certo de lubrificante dentro do motor? Não, não é somente o máximo, como muita gente pensa. O correto é ficar entre os riscos de mínimo e máximo na vareta de medição, em qualquer ponto. Nem uma gota a mais ou a menos.

O óleo abaixo do nível prejudica a lubrificação e a limpeza do motor. Acima, aumenta a pressão no reservatório (cárter), podendo provocar vazamentos, sujar as velas ou estragar o catalisador do sistema de descarga. Pronto, já está claro a importância do nível correto. Mas você precisa observar duas coisas na hora de puxar a vareta para ver o lubrificante. O motor do veículo precisa estar frio, desligado a pelo menos 5 minutos. Assim, o óleo que circula entre as peças desce para o reservatório. Também é importante fazer essa análise em um lugar plano para que o carro fique nivelado.

Se você observou tudo isso e mesmo assim o nível ficou baixo, não se assuste. Não significa que o motor está com problemas. É normal os carros baixarem entre meio litro e um litro a cada mil quilômetros, dependendo da marca. O que você precisa fazer é repor com o mesmo modelo de lubrificante recomendando pela montadora para o motor do seu veículo. Complete para ficar entre o mínimo e o máximo da vareta.

Não se assuste com a cor

Na hora de ver o nível, não se assuste com a cor do óleo. Se ele está preto, não indica que está velho ou com problemas. É justamente o contrário. O óleo fica preto porque está lubrificando corretamente. A cor escura é resultado da limpeza dos pequenos resíduos entre as peças. Importante mesmo são os prazos de troca estipulados pelas montadoras para cada motor, que devem ser cumpridos à risca. Em caso de dúvida, dê uma olhada no manual do proprietário.

Já na hora de trocar o óleo a situação deve ser oposta à medição. É bom que o motor esteja quente para o óleo velho escoar com maior facilidade. Tudo entendido? Agora não dá mais para errar a medição do nível do óleo.

Fonte:http://g1.globo.com